O amor é o sentimento maestro; regente de tudo aquilo que há de bom em nós. O amor é a força que nos conduz aos valores, virtudes e sabedoria.  

 

O amor é um elo de consciência entre corpo, mente e espírito; vínculo de amor próprio, amor ao próximo e amor à vida. O amor é maior que nós. E até mesmo quando é próprio, não nos pertence.

 

O amor é um compromisso com a ética, que nas atitudes se faz estética. Onde há o amor, há bondade, beleza e justiça.

  

O amor só faz sentido na prática. E é na coragem das atitudes que ele se faz presente. Quando fizer algo, não coloque o amor em algo. Faça do algo amor, e ele próprio, o amor, permitirá que algo seja feito.

 

O amor é o objetivo de todos os objetivos: a causa de todas as causas. O amor é a ciência a ser aprendida e amar é a tecnologia a ser aplicada.

 

O que há de amor em nós, faz da parte o todo, faz de cada um membro da única família que existe – a humanidade.

 

Tudo o que há entre vida-morte une-se pelo amor. Ser humano é ser semente, terreno, árvore e fruto de amor – parte essencial da vida.

 

Somos eternamente responsáveis por tudo aquilo que plantamos. Escolhemos o que plantar, sem poder escolher a colheita.

 

Plante amor colha o bem.


 

Manifesto Amor
Por Rafa Mattos