Buscar
  • Rafa Mattos | Jardineiro de Amor

Anonimos Gigantes

Atualizado: 5 de set.

"O melhor livro é aquele que é escrito enquanto se vive.". Essa poderia ser uma frase pronta, grande sucesso viral no Instagram, com meia dúzia de palavras de impacto e um bocado de hashtags. Mas não é. É com ela que introduzo o meu profundo desejo de levar à frente, como um verdadeiro propósito, uma mensagem que tem poder de atravessar a velocidade desumana do hoje e consolidar-se como um verdadeiro legado do amanhã. Há de certo que não escrevo nada original. Fato. Hoje eu sou a forma viva da pedra de Exú:

“Exu matou um pássaro ontem, com uma pedra que só jogou hoje.”

Frase da filosofia africana cantada por Emicida no Documentário-show AmarElo: é tudo pra ontem. Emicida, de forma sensível e encantadora, mostra como ele e sua arte são a representação de um legado de luta pelos direitos negros que começou muito antes dele.


Minha responsabilidade é dar continuidade aos preceitos milenares, da filosofia africana, budista, grega, romana, cristã, judaica e todas mais, que herdei e preciso perpetuar. Mas o mais interessante de aprender o que é tão antigo e simples quanto a própria humanidade, é poder encontrar conhecimentos preciosos em qualquer esquina, enquanto vivo o melhor da vida.

Há poucas horas, fui ali em Seu Joabe, o sapateiro de milhões que fica na Rua do Futuro*, levei um bocado de calçados velhos que insisto em usar. Mais um encontro precioso.


Começamos falando sobre os valores exorbitantes do látex, sobre os produtos perecíveis que são feitos para acabar, sobre o ofício de consertar aquilo que facilmente vai para o lixo, sobre o compromisso de fazer o melhor trabalho que é possível ser feito. De repente entramos em valores humanos, virtudes e consciência. Seu Joabe tornou-se, além de um exímio sapateiro, um filósofo. Eu, que não me contento, logo disse, o senhor é um filósofo, e ele, como quem sabe o que eu estava dizendo, sorriu sem vaidade e continuou com suas sábias palavras.


Eu repetia frases prontas em meio às suas palavras, recitava trechos de livros, poemas e frases de outros que vi na internet. Conteúdos que nunca foram vistos por aqueles olhos, mas que nunca farão falta a quem sabe pratica-los na vida vivida. Eu estava ali, encantado, tentando alcançar o seu nível, até que entendi o melhor que eu poderia fazer. Esvaziei a minha xícara de conhecimentos superficiais para poder colocar mais de seu elixir de Sabedoria. Tornei-me ouvido e o conhecimento ganhou maior potencial de saber.


Seu Joabe é um perfeito exemplar de quem eu chamo de "Anônimo Gigante". Aquela pessoa que não tem um perfil de milhares de seguidores, que vive no ritmo da velocidade humana, que claramente não tem pressa e sabe que está por aqui de passagem, mas tem consciência da importância de cada uma de suas palavras. Não meras palavras, mas o verbo manifestado.

"Aquele que me toca o coração, ganha minha dívida de gratidão."

No meu livro, Seu Joabe ganhará dedicatória, porque nele eu vi os meus ídolos materializados num conhecimento transcendental. O homem só encontrará sentido na jornada quando começar a dar alguns passos para trás. Infelizmente, a humanidade hoje evolui veloz, mas em marcha à ré. Hoje escrevo algumas páginas de um livro virtual, que vive além de um blog, vive no potencial virtuoso da imaginação humana. O virtual não é o meramente digital, online, de uma realidade ideal-ilusória, "metaverso" de algo. O virtual que desejo reflete aquilo que a imaginação prepara antes de se tornar real.


Virtual é a sabedoria ancestral que faz do amor a ciência a ser aprendida e amar a tecnologia a ser aplicada. No meu saldo de hoje, registrei mais uma parte herança que me pertence, quando refleti o brilho dos olhos de Seu Joabe nos meus. Ele, eu e o Emicida sabemos que somos apenas a pedra de Exú.


Plante Amor Colha O Bem, sempre.


*Este senhor na fotografia não é o Seu Joabe. Esta foto foi feita durante um passeio no Centro do Recife em outubro de 2018, em companhia da Minha Nana. Quando paramos para um coco, fomos recebidos por este sorriso encantador. Meio sem jeito, pedi autorização para registrar este momento inesquecível. Além de uma grande semelhança física, este senhor trazia a mesma aura mágica de Seu Joabe. Gratidão pelos encontros inesquecíveis que a vida vem me oferecendo.


Rafa Mattos, o Jardineiro de Amor.


21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Reencontro