Buscar
  • Rafa Mattos | Jardineiro de Amor

Reencontro

Meses e meses de distância física, com uma pandemia no meio, além dos milhares de quilômetros entre Brasília e Recife.


#MinhaGiuliaMattos chegou chegando!


Clique aqui e veja esse momento emocionante.


Dona do meu coração! Minha vida vivendo em outro corpo. Pura emoção! Uma das experiências mais emocionantes que já vivi. Sentia-me como se ela estivesse pronta para se casar. Nunca fiquei tanto tempo distante da minha menina...


Chegou ontem, 30 de junho, e com ela uma nova ideia, assim, de repente, de supetão, e aqui estamos nós nesse blog, que é um diário, misturado com manifesto e herança, quase um testamento de fato e direito, que vou chamar de Diário #DePaiPraFilhaKlout, onde vou relatar essa experiência doida de criar uma cidadã verdadeiramente comprometida com sua própria vida, com o amor ao próximo e o amor à Natureza. O que eu chamo de #AmorTriplo


Um espaço para falar, do fundo do meu coração, sobre meus quase 11 anos como pai, construindo uma relação de confiança, amizade, respeito, admiração, sendo uma referência para minha filha.


Só Sendo Pai, um Pai de Verdade, para entender a importância de ser um #JardineiroDeAmor


Comida com afeto


Mal chegamos em casa e #MinhaGiuliaMattos comentou que estava morrendo de fome. Mal ela sabia que eu já tinha deixado uma bolonhesa preparada, só esperando uma massa italiana perfeita com queijo parmesão ralado na hora...


Eu já tinha deixado essa surpresa organizada. Giulia ama a minha comida ou então mente pra mim. Prefiro achar que ela ama.

Cozinha é vínculo afetivo temperado com amor e sabor

Eu cozinho há uns 20 anos, mas só resgatei esse hábito diário quando virei pai solo, em 2016. Fiz, muito menos por mim, pois eu continuei comendo fora diariamente. Resgatei o afeto do alimento e o alimento do afeto para cozinhar para minha filha, nas quartas-ferias e finais de semana quinzenais.


Então compreendi o porque da cozinha ter tamanha #PotênciaDoAfeto em nossas vidas.


Hoje, eu e Giu temos receitas nossas e fortalecemos nossos vínculos afetivos cozinhando juntos.


Uma nova perspectiva


Moro no mesmo apartamento há quase 4 anos, mas nunca tinha dado a importância devida a uma coisa tão simples quanto gostosa: almoçar na varanda.


Ontem, Ilana Lopes, minha Morena Flor, teve a ideal sensacional de organizar a varanda do meu apê, que mais parecia o quarto da bagunça, com três bicicletas, vasos de plantas vazios, plantas moribundas, vaso (de planta) sanitário e toda sorte de coisas loucas que eu amo encontrar pelo meu caminho, como placas de carro perdidas em enchentes e placas de ruas encontradas em esquinas da vida.


Muito grato pelo enorme carinho e gentileza de preparar essa cereja do bolo nesse dia tão especial.


De Pai Pra Filha,

;) Rafa Mattos




31 visualizações